Latim e Direito Constitucional

O existencialismo toma como ponto de partida a experiência concreta e vivida. Encara diretamente o homem em lugar de tomá-lo apenas como ponto de chegada.  Para Kierkegaard e Jaspers tudo termina numa pura experiência não comunicável nem universalizável. Esta experiência é um contato absolutamente pessoal com o absoluto do ser. É uma consciência viva do “instante eterno”, pelo qual o homem percebe subitamente o significado do seu existir. Heidegger e Sartre, por sua vez, são pensadores da ontologia: visam constituir uma “ciência do ser”. Suas doutrinas em nada lhes mudam a natureza de ciência universal, isto é, que ao mesmo tempo diz respeito à universalidade do ser e vale para a universalidade dos homens.

História da filosofia

A sofística não é uma doutrina; é antes uma atitude viciosa do espírito. Os sofistas, aparentemente, eram os continuadores e os discípulos dos sábios da geração precedente. Na realidade diferiam essencialmente destes, visto que não mais tomavam aquilo que é como fim e regra de sua ciência, mas os interesses do sujeito que conhece.

Direitos reservados: os textos podem ser reproduzidos, desde que citados o autor e a obra. ( Código Penal, art. 184 ; Lei 9610/98, art. 5º, VII e Norma Técnica NBR 6023, da ABNT ).