Latim e Direito Constitucional

A existência tem prioridade sobre a essência, isto é, segundo Kierkegaard, Jaspers e Sartre a existência não tem essência distinta dela própria ou, melhor dizendo, a essência é obra da existência e coincide, concretamente com ela. G. Marcel admite com eles o método da análise existencial, bem como o princípio “a existência precede a essência”, neste sentido que o homem tem de fazer-se a si mesmo em existindo. Mas ele julga que toda a existência e sua dialética viva, centralizada no mistério do ser e no seu próprio destino, está polarizada pela transcendência de um Deus pessoal, único que pode dar sentido e valor à vida humana e ao destino da humanidade.

História da filosofia

Chamam-se sofistas os mestres populares de filosofia, professores ambulantes que recolhiam honras e dinheiro, enciclopedistas, conferencistas, jornalistas. Eram tudo menos sábios. Exploravam em benefício da própria vaidade e cupidez o estado dos espíritos criado pelas especulações filosóficas e condições sociais do tempo.

Direitos reservados: os textos podem ser reproduzidos, desde que citados o autor e a obra. ( Código Penal, art. 184 ; Lei 9610/98, art. 5º, VII e Norma Técnica NBR 6023, da ABNT ).