Latim e Direito Constitucional

A filosofia deve utilizar-se das aquisições das ciências. Há de fazê-lo do mesmo modo como o organismo vivo se nutre do meio vegetal: por assimilação vital.  As ciências trazem ao filósofo fatos científicos e teorias. Uns e outros são ou grandes hipóteses simbólicas ou dados experimentais, que implicam um sistema de construção e de símbolos. Teorias e fatos não podem integrar-se como tais à filosofia:  requerem uma elaboração que consistirá em apreender, sob o simbolismo mais ou menos complexo de sua expressão, o grau do valor ontológico que encobrem. As ciências se desenvolvem inteiramente sobre o plano das causas segundas e das relações métricas entre fenômenos, ao passo que a filosofia se situa no plano do ser e das causas primeiras.

História da filosofia

Sócrates não era metafísico, era antes um médico das almas.  Não estava empenhado em construir um sistema, mas em fazer com que as inteligências trabalhassem. E é desse modo que poderia obter maior trinfo sobre a sofística, cujo princípio estava menos num vício de doutrina do que numa deformação da alma.

Direitos reservados: os textos podem ser reproduzidos, desde que citados o autor e a obra. ( Código Penal, art. 184 ; Lei 9610/98, art. 5º, VII e Norma Técnica NBR 6023, da ABNT ).