Latim e Direito Constitucional

A solução satisfatória das relações entre a ciência e a filosofia é a que considera o metafísico como imanente ao sensível, não como uma coisa sob outra coisa, mas como princípio do ser. Matéria e forma não são dois seres, duas substâncias como diz Descartes, e sim dois princípios, que, pela sua união, formam um só ser (mineral, vegetal, animal ou homem). Assim não há fronteira entre o sensível e o metafísico. Por conseguinte a ciência não tem limite, a não ser pela insuficiência dos meios de investigação ou pela explicação limitada ou inadequada do real. Entre as ciências e a filosofia há antes diferenças de pontos de vista do que diferença de domínio. A metafísica considera a causa primeira, ao passo que a ciência reflete sobre as causas segundas do ser.

História da filosofia

Na ironia Sócrates procura purificar o espírito de sua falsa ciência, forçando o interlocutor a contradizer-se. Dizendo-se ele próprio ignorante, interroga, como que para se instruir, aquele que se vangloria de saber e põe-no em dificuldades para que confesse também a sua ignorância.

Direitos reservados: os textos podem ser reproduzidos, desde que citados o autor e a obra. ( Código Penal, art. 184 ; Lei 9610/98, art. 5º, VII e Norma Técnica NBR 6023, da ABNT ).