Latim e Direito Constitucional

Divisão da Filosofia

A divisão wolfiana, exposta por Wolf, discípulo de Leibniz, no século XVIII, longe de remeter a metafísica geral para depois da psicologia, expunha a Ontologia imediatamente depois da Lógica, isto e, no começo da Filosofia especulativa.  Afirmava-se aí um método a priori, que implicava toda uma doutrina idealista.  Na concepção wolfiana a ontologia ou metafísica geral deve poder deduzir-se toda, a priori, dos princípios de identidade e de razão suficiente.

Esse método esquece que a filosofia, ciência do real pelas primeiras causas e pelos primeiros princípios, só pode começar, evidentemente, pelo recurso à experiência. Além disso, a metafísica só pode vir depois da filosofia da natureza (cosmologia e psicologia), conforme o sentido da palavra “metafísica” (depois da física), para seguir o movimento natural do pensamento, o qual vai do mais conhecido (as coisas sensíveis) ao menos conhecido (os objetos inteligíveis).  

História da filosofia

Para Platão o homem é um puro espírito unido por força ao corpo como um anjo aprisionado na carne.  A alma humana já viveu antes de animar o corpo, ao qual está unida como castigo por qualquer falta anterior, passando, no momento da morte, a outro corpo.

Direitos reservados: os textos podem ser reproduzidos, desde que citados o autor e a obra. ( Código Penal, art. 184 ; Lei 9610/98, art. 5º, VII e Norma Técnica NBR 6023, da ABNT ).