Latim e Direito Constitucional

O fim da lógica: procura e demonstração da verdade.

O fim da lógica é definir precisamente as condições de validade das operações da inteligência.

Em todo o erro há uma falta de lógica. Só é raciocínio verdadeiramente lógico e correto, portanto, aquele que está de acordo com a verdade. Por isso só há lógica, propriamente dita, do pensamento. Sem falar em “lógica da ação” (Blondel) ou “lógica dos sentimentos” (Ribot), deve reservar-se o nome de “lógica” à ciência que trata das leis do pensamento correto.

História da filosofia

Cleantes e Crisipo foram os mais conhecidos discípulos de Zenão. Panécio e Posidônio introduziram-lhe as ideias em Roma, onde encontraram também, senão muito sequazes, ao menos grande número de admiradores entusiastas.

Direitos reservados: os textos podem ser reproduzidos, desde que citados o autor e a obra. ( Código Penal, art. 184 ; Lei 9610/98, art. 5º, VII e Norma Técnica NBR 6023, da ABNT ).